13 de jul de 2009

Vazio



Na minha casa não tem ninguém
Na minha vida não tem ninguém
Ninguém a qual eu possa conversar
Ninguém a qual eu possa discutir
Se estar certo ou errado

Chego em casa e me deparo
Com um imenso vazio
ninguém aqui e ninguém ali...

Chamo por alguém
No desespero da resposta
Mas ninguém responde...
Fui rude com minha família
Fui rude com minha própria vida

Sem que percebesse
As pessoas que mais queriam o meu bem
Simplesmente se afastaram de mim

Na minha casa não tem ninguém...

Porque as vezes a verdade DÓI?
hoje me sinto sozinha
e sem ninguém

Todos me abandonaram
Minha família,
Meus amigos,
Estou só no meu da escuridão

Não sei o que aconteceu
Se foi a minha arrogância?
não sei dizer...

Talvéz tenha sido a minha falata de sentimentos?
Pode ser que sim...
Também não sei dizer...

Mas será que ainda tenho tempo
De concertar tamanho estrago?

Espero não ser tarde de mais...

Na minha casa...
não tem ninguém...


Escrevi "isto", não sei se pode dizer que é um poema
Mas foi escrito depois de uma longa conversa com
Uma certa pessoa


21/05/2009
16:55h.

2 comentários:

Vinícius Aguiar disse...

As palavras mais bonitas são as que saem diretamente do coração, independente de regras literárias ou qualquer outra formalidade... embora seja pra falar de um momento difícil,suas palavras são realmente muito poéticas!
Parabéns!

Fabricante de Sonhos disse...

ôh amiga....
Lindas palavras em versos simples de uma poesia que fala de vazio, mas chega bem cheia ao coração...
Tá lindo o texto... Cheio de sentimento...
E meu desejo é todo vazio se preencha...

Ah! Feliz dia do amigo, viu?

Um beijo enorme!!!!

Fabricante...