9 de dez de 2015

Morte. Controle. Sentir.

Pensar na morte sempre foi uma solução e, não uma saída. Gosto do fato de me sentir mais forte que a morte.
Não penso EM morte e sim NA  morte, à uma grande diferença nisso neh?
Quer dizer, pelo menos eu acho que deve ter, uma coisa é você pensar EM morte, pensar EM morrer, outra coisa e você pensar NA morte, pensar como seria a sua morte, imaginar cada detalhe, cada pequeno detalhe, desde o motivo ou a causa da morte, até o funeral, poder sentir a tristeza das pessoas, as verdadeiras claro, porque vão está la também muita gente falsa que queriam me te morta, mas isso não importa mais, porque você já estará MORTA.
Pensar na morte é uma sensação boa, de ta um alívio, como se você tivesse o controle de tudo.

Ter controle de tudo é bom, porque ai você saberá onde está qualquer coisa porque vai esta sob o seu controle, não podemos tirar as coisas do lugar, é extremamente proibido.
Quando as coisas não estão sob meu controle, fico irada, fico possessa.
As coisas simplesmente não podem sair do controle, tudo fica de cabeça para baixo quando isso acontece.

Não sentir é essencial, não sentir te torna uma pessoa mais sensata, claro que te torna mais egoísta também, mas como dizem, "toda ação tem sua reação, tudo que se faz tem sua consequência".
Não gosto de sentir muitas coisas, não me faz bem psicologicamente falando sentir muitas coisas.
Sentir definitivamente é para os fracos, de tanto as pessoas me dizerem que sou forte, que acabei acreditando nelas, devo ser forte então.

09/12/2015
14:04h

Nenhum comentário: