24 de set de 2009

Confissões


Confesso não estar bem
Confesso que não sinto amor por ninguém
Confesso que meu amor vai muito além
do portão da minha casa

Confesso estar melhor que ontem
Confesso ter medo do amanhã
Confesso ser anciosa demais
Confesso me irritar por coisas bobas

Confesso amar um rapaz
Confesso que esse rapaz ama outra
Confesso ficar chateada com tudo
Confesso ter raiva do mundo

Confesso ser estúpida
Confesso querer ser o centro das atenções
Confesso que meu ponto fraco também é
meu ponto forte (crianças)

Confesso ter uma vida mais ou menos
e achar ela uma droga
Confesso que as vezes machuco as pessoas
que mais amo, quando digo um simples não

Confesso que amo Deus acima de qualquer coisa,
mas as vezes me esqueço disso
Confesso que fazer amigos é uma dádiva
que só os melhores conseguem

Confesso não querer mais nada nessa vida
apenas um verdadeiro AMOR
Confesso que a vida só exige de mais daqueles
que ela sabe que irão dá a volta por cima

Confesso não confessar além
de minhas confissões...

3 comentários:

César disse...

Adorei seu poema.

Confesso que tenho que fazer as mesmas confissões. (Só a parte de gostar de um garoto que não. Eu gosto de uma garota que gosta de outro).
Parabéns, continue escrevendo.

Fabricante de Sonhos disse...

Thaís linda!

Que saudades desse teu universo paralelo!

E lindo esse teu poetar, apesar de um pouco triste...
Mas sentimentos são coisas nossas e tudo que tem um tom poético fica sempre com a beleza da vida!
E outra, se abrir e confessar o que passa dentro de nós eé sempre uma maneira de nos conhecermos melhor!

Um beijo enorme!
Ótimo final de semana!!!

Olha, agora to no Twitter tb: http://twitter.com/millaborges

Thaise de Melo disse...

^^ Obrigada pelo comentário no meu blog. Fiquei feliz! =)

Você me lembrou do tempo que eu costumava escrever poemas, então acho que vou postar algum lá no blog.

Beijos moça.
Fique em paz.
=D