27 de jan de 2011

Segredos



As vezes esconder uma verdade
As vezes até mesmo omitir
Me disseram que é pior que a FALSIDADE
Não sei se tentar ou não fingir
É a única solução

Esconder-se dela ou furgir de mim
Fazer da minha vida um INFERNO
Ou um bálsamo de alecrim
Só sei que de mim, só espero o descanço eterno

Uma vida de segredo de injuras e mentira
Uma vida de amor, de paixão e fantasia
Ou será vice-versa, ou à de baixo ou aquela?
Só sei que nada sei de uma alma sem ninguém...


14/01/2011
00:58

Um comentário:

Rafael H. Santos disse...

uau, axo que este foi um dos melhores textos seu q eu já li, ficou muito bom, belissimo jogo de palavras, além do forte tema expresso no texto.
parabéns!